domingo, 19 de abril de 2009

19 de abril


Historiadores afirmam que antes da chegada dos europeus à América havia aproximadamente 100milhões de índios no continente. Só em território brasileiro, esse número chegava a 5milhões de nativos, aproximadamente. Esses índios brasileiros estavam divididos em tribos, de acordo com o tronco linguístico ao qual pertenciam: tupi-guaranis (região do litoral), macro-jê ou tapuias (região do Planalto Central), aruaques (Amazônia) e caraíbas (Amazônia).

O primeiro contato entre índios e portugueses em 1500 foi de muita estranheza para ambas as partes. As duas culturas eram muito diferentes e pertenciam a mundos completamente distintos. Sabemos muito sobre os índios que viviam naquela época, graças à Carta de Pero Vaz de Caminha (escrivão da expedição de Pedro Álvares Cabral ) e também aos documentos deixados pelos padres jesuítas.

Os indígenas que habitavam o Brasil em 1500 viviam da caça, da pesca e da agricultura de milho, amendoim, feijão, abóbora, bata-doce e, principalmente, mandioca. Essa agricultura era praticada de forma bem rudimentar, pois utilizavam a técnica da coivara (derrubada de mata e queimada para limpar o solo para o plantio). Ainda, domesticavam animais de pequeno porte como, por exemplo, porco-do-mato e capivara. Os índios não conheciam o cavalo, o boi e a galinha. Na Carta de Caminha, é relatado que os índios se espantaram ao entrar em contato pela primeira vez com uma galinha.

As tribos indígenas possuíam uma relação baseada em regras sociais, políticas e religiosas. O contato entre as tribos acontecia em momentos de guerras, casamentos, cerimônias de enterro e também no momento de estabelecer alianças contra um inimigo comum.

Os índios faziam objetos pela utilização das matérias-primas da Natureza. Vale lembrar que os índios respeitam muito o meio ambiente, e retiram dele somente o necessário para a sua sobrevivência. Da madeira, construíam canoas, arcos e flechas e suas habitações (oca). A palha era utilizada para fazer cestos, esteiras, redes e outros objetos. A cerâmica também era muito utilizada para fazer potes, panelas e utensílios domésticos em geral. Penas e peles de animais serviam para fazer roupas ou enfeites para as cerimônias das tribos. O urucum era muito usado para fazer pinturas no corpo.

Atualmente, calcula-se que apenas 400mil índios ocupam o território brasileiro, principalmente em reservas indígenas demarcadas e protegidas pelo governo. São cerca de 200 etnias indígenas e 170 línguas. Muitas delas, porém, não vivem mais como antes da chegada dos portugueses. O contato com o "homem branco" fez com que muitas tribos perdessem sua identidade cultural.

Em homenagem a esse povo que tanto tem contribuído na formação e consolidação da sociedade brasileira, comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Essa data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, por meio do Decreto-Lei número 5.540. Mas por que foi escolhido o 19 de abril?

Para entendermos a data, devemos voltar para 1940, quando foi realizado, no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas desse continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Os índios, porém, não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Esse comportamento era compreensível, pois os índios há séculos eram perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.
Após algumas reuniões e reflexões, no entanto, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Tal participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.

Nesta data, ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e do respeito às suas manifestações culturais.

Devemos lembrar também que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde essa data, o que temos visto é o desrespeito e a diminuição das populações indígenas, processo que ainda ocorre, principalmente porque com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas têm perdido suas terras.


(clique na foto para ampliá-la e observar onde está localizada cada tribo brasileira)

7 comentários:

Osório Filho disse...

Quando eu era pequeno, me vesti de índio na escola para comemorar o Dia do Índio.
Muito válida a data!!!

:))))

thayze darnieri disse...

... também me vesti de índiazinha para uma apresentação de escolaa! =)

agora, não sabia qe a instituição da data era tão recente, para mim, era tão antiga como a presença dos índigenas nessa terra.

_Dan_ disse...

Hahah, acho que todo mundo já foi um guaranizinho na escola e dançou a musiquinha da Xuxa, fazendo barulho com a boca. Valeu por ter passado lá amigo! Saudadona de vc, fica bem.

Dan. disse...

Hahahahahahah acho que todo mundo já foi um guaranizinho na escola, cantando a música da Xuxa, fazendo barulho com a boca! rs. Valeu por ter passado lá amigo! Volte sempre! Saudades. Fica bem.

railer disse...

poucas pessoas se lembram desse dia já que só pensam no feriado que tem no dia 21 (tiradentes) e vão ou não emendar.

Dinho disse...

É....
Eu sou totalmente descendente de indios, negros, africanos, somalianos....hahaauaa
E te falo: adoro!
hauhuahuaahua

Tenho orgulho de ter esta mistura etnica.

Aaaaaah
Detalhe foi o ano passado que vi um primeiro indio ao vivo. Foi lá na Barra.... hauhauhahah
\o/

Johnny Pinto disse...

sou indiodescendente, ótimo comentário, ainda bem que existem pessoas que lembram da data e o pq dela... parabéns.