quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Artrópodes




Vi outro dia em um desses programas de perguntas e respostas na TV o seguinte questionamento: Se somarmos as patas de uma formiga e de um aranha, qual será o resultado? Acertei a resposta, (até mesmo porque é de nível fácil) o que no jogo me renderia algo em torno de 20 mil reais, acho. Isso acabou por me remeter aos tempos de estudos biológicos da escola.
O assunto de hoje no Talvez Útil é artrópodes, com destaque para insetos e aracnídeos.
Ah! Se você não sabea resposta ou sabe mas gostaria de aperfeiçoar este estudo, leia o Talvez Útil até o fim.

Os invertebrados que possuem patas articuladas (nome formado pela união de Athros, que significa articulações e podes, que significa pés/patas) são conhecidos como artrópodes. Tem uma carapaça protetora externa, que é o seu esqueleto, formada por uma substância resistente e impermeável, chamada quitina, endurecida por conter muito carbonato de cálcio.
Ao crescer, o artrópode abandonam o esqueleto velho, pequeno, e fabrica outro, maior, o que ocorre várias vezes até que o ser atinja a fase adulta.
Os artrópodes, no entanto, não possuem apenas patas articuladas, mas sim todas as suas e extremidades, como as antenas e as peças bucais. Os seus membros inferiores são formados por partes que se articulam, ou seja, que se movimentam umas em relação às outras: os seus pés se articulam com suas pernas, que se articulam também com suas coxas, que também se articulam com os ossos do quadril.


Os artrópodes podem ser classificados em cinco classes principais, usando como critério o número de patas.
Insetos – seis patas – barata, formiga, mosquito (por ex.)
Aracnídeos – oito patas – aranha, escorpião (por ex.)
Crustáceos – dez patas – camarão, siri (por ex.)
Quilópodes – um par por seguimento – lacraia (por ex.)
Diplópodes – dois pares por seguimento – piolho de cobra (por ex.)

Insetos: São artrópodes com seis patas distribuída em três partes. Os insetos apresenta o corpo subdividido em cabeça, tórax e abdome.
Nas maioria das espécies, há dois pares de asas, mas há espécies com apenas um par e outros sem asas.
Na cabeça das insetos, podemos notar antenas, olhos e peças bucais.
Antenas: São utilizadas para a orientação. Todos insetos tem um par de antenas.
Olhos: os insetos possuem dois tipos de olhos:
- 2 olhos compostos, isto é, formados por várias unidades, que permite enxergar em várias direções ao mesmo tempo;
- 3 olhos simples, também conhecidos por ocelos.
Esse conjunto de olhos proporciona aos insetos uma excelente visão, o que os permitem enxergar coisas que não são visíveis ao homem.
Peças bucais: dotadas de articulação estão diretamente relacionadas com a alimentação. Assim, as peças bucais podem ser de vários tipos, conforme os hábitos alimentares dos insetos.
O tórax: é dividido em três partes; em cada uma delas prende-se um par de patas.
É ainda no tórax que se prendem as asas, existentes na maioria dos insetos. Quando ao número de asas , existem 3 tipos de insetos: sem asas, com um par de asas e com dois pares de asas.

Respiração dos insetos: Os insetos respiram por traquéias, pequenos canais que ligam as células do interior do corpo com o meio ambiente. Ao longo de todo o corpo de um inseto podem ser ver os estimas, pequenas manhas onde se abrem as traquéias.
Reprodução dos insetos: Os insetos são animais de sexos separados e ovíparos. Depois que os ovos são botados pelas fêmeas, eles se desenvolvem e formam um novo inseto.
Alguns insetos tem desenvolvimento direto: do ovo nasce uma forma jovem, que já tem o aspecto do adulto, embora menor. É, por exemplo, o caso da traça. O desenvolvimento da mosca é indireto: ela nasce diferente do adulto, e passa por mudanças na forma do corpo, enquanto se transforma de recém-nascida em adulta. Dizemos que a mosca sofre metamorfose. Todas as formas que tem aspecto diferente do adulto chama-se larvas. Nem todos os insetos apresentam metamorfose, mas ela ocorre na maioria deles. Você já deve ter visto as lagartas das borboletas: elas são larvas que se transformarão em borboletas adultas.
A borboleta bota o ovo em uma folha, e desse ovo nasce uma lagarta, que é a primeira forma de larva desses insetos. Em seguida, a lagarta se transforma, passando por outras formas de larva, até originar a borboleta adulta.
Classificação dos insetos: Existem aproximadamente 800 mil espécies de insetos, distribuídas por mais de 30 ordens. Um dos critérios usados para a classificação dos insetos é o número e a forma das asas.

Aracnídeos: os aracnídeos são representados pelas aranhas, pelos escorpiões, pelos carrapatos. Todos eles possuem um par de quelíceras e quatro pares de patas locomotoras.
As quelíceras são apêndices em forma de pinças, situados na parte anterior da cabeça.

Os aracnídeos não sofrem metamorfose. Seus corpos têm a mesma forma tanto na juventude quanto na fase adulta.
Outra característica importante dos aracnídeos é que eles têm a cabeça e o tórax numa peça só, chamada cefalotórax.

É fácil distinguir um aracnídeo de um inseto, pelo exame externo do corpo.
Os Aracnídeos podem ser distribuídas por 3 ordens, com base no aspecto externo do corpo.
Araneídeos englobam todas as espécies de aranhas, venenosas ou não.
Escorpionídeos, que reúne os escorpiões. O escorpião é um aracnídeo que provoca um certo receio nas pessoas, pelo seu aspecto e comportamento agressivo.
Ácaros, que são os carrapatos e alguns parasitas micróbicos.


Caso você queira saber mais sobre o assunto, entender mais ou estudar as outras três classes dos aracnídeos artrópodes entre no site indicado no "onde sapeei".

Onde sapeei: Brasil Escola

5 comentários:

thayze darnieri disse...

antes de qq coisa, qe imageem é essa? nojoo. blecatii!

então, como eu errei a pergunta era mais do qe obrigatório ler esse post.

aprendi e espero não esqeceer, vai qe eu perca a oportunidade de ganhar 20 miil.

Osório Filho disse...

Quando eu estava na escola, amava Biologia, tanto que eu quase fiz faculdade de Odontologia, porque além de amar Geografia, História e relacionados, também adorava a parte biológica.
E o filo dos artrópodes, ou artrópodos, era um dos que o mais gostava de estudar, por isso adorei esta postagem.
Só uma coisa que me ficou dúvida... à época da escola (que tem muito tempo, então pode ser que realmente tenham descoberto outra coisa) foi-me dito que os crustáceos não tinham número de patas definidas... é só olhar a diferença do número de patas de uma lagosta, de um camarão e de um caranguejo, por exemplo. Tem bastante diferença, não?

Na Wikipedia, achei o seguinte sobre os apêndices dos crustáceos:

"(...)
- No tórax:
* maxilípedes ou “patas-maxilas” (0-3 pares);
* pereiópodes ou “patas-de-locomoção” podendo apresentar o primeiro par de pereiópodes quelado usado para defesa (até 5 pares);
- No abdómen:
* pleiópodes ou “patas-nadadoras” (depende do número de segmentos) – muitas vezes com brânquias e outras adaptações para segurarem os ovos (...)"

Pode ser que a informação das dez patas venha das no máximo dez dos tais pereiópodes escritos aí em cima.
Vale conferir!

;)

railer disse...

eu também ia errar...

Vitor Veríssimo disse...

Muito obrigado pela contribuição Osório Filho, este é mesmo um dos objetivos do Talvez Útil.

De fato o post se dedicou mais a insetos e aracnídeos...mas a informação sobre os crustáceos também é muito importate, por isso mesmo, continuem com os estudos sobre as outras classes...

thayze darnieri disse...

ai, feio!
achei qe era pra deletaar.
eu até qria aceitaar, mas em algum momento voce me pediu pra apagar.. acho qe entendi errado, já qe tinham dois iguais.

desculpaas!
... e se ainda quiser, mande novamente. sua observação é hiper válida.

(apague)