terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Beijinho Doce

(Nhô Pai e Nhô Fio)

Isso de fato é o que se pode chamar de "sucesso fênix" (renascido das cinzas).
Com o sucesso da novela A Favorita, do autor João Emanuel Carneiro, a música que foi composta por Nhô Pai (João Alves dos Santos), autor nascido em Paraguaçu Paulista (SP) em 28 de março de 1912 que morreu na mesma cidade em 12 de março de 1988, Beijinho Doce, retornou à popularidade, sendo cantada nos quatro cantos do país - efeitos da "globoalização".
Como intérprete, Nhô Pai formou duplas com seu compadre Nhô Fio, sua prima Nhá Fia e também com sua irmã Nhá Zéfa. Também chegou a cantar juntamente com Tonico da dupla Tonico e Tinoco.
Beijinho Doce foi gravada pela primeira vez em 1945 pelas Irmãs Castro e, posteriormente, pelas Irmãs Galvão, e se tornou popular quando foi incluída no filme “Aviso aos Navegantes” em 1951. A música também foi gravada por Tonico e Tinoco, José Augusto, Chitãozinho e Xororó e até mesmo por Ivete Sangalo, dentre tantos outros.

Beijinho Doce com As Irmãos Galvão


4 comentários:

Cecilia Barroso disse...

Que beijinho doce, que ela têm...
Hehehehe

Tenho ouvido essa música todos os dias, acredita?

Beijão

thayze darnieri disse...

... cada dia mais surpreendente! (como seempre;)

agora entendo os varios ritmos de "beijinho doce" nesses ultimos dias.

Osório Filho disse...

"... Se me abraça apertado, suspiro dobrado, que amor sem fim ..."

<3

Eu não tinha a menor ideia de que essa música tinha voltado para as paradas.
Pelo menos para alguma coisa boa a "globoalização" serve, né? De vez em quando é bom restaurar as raízes que o povo perde aos poucos!!!! :)))))

Guilherme disse...

Assim...
Eu na verdade tenho medo dessa música...
A Donatela, mesmo eu sabendo que está viva, conseguiu me assustar... hauhauhuah

Gui